25 de mai de 2009

Por tantas vezes fui atrás de seu amor.
Feito louco procureipelos mais perplexos labirintos,
Nos mais profundos dos oceanos,
E por todo céu.
Até que finalmente lhe encontrei.
E juntos construímos nosso castelo e idealizamos nossos sonhos.
Mas feito criança inocente eu acordei do meu conto de fadas.
E dando lugar apenas as minhas lágrimas e agonias
Deixei você escapar de minhas mãos.

1 Opiniões:

Anônimo disse...

Nada disso de lagrimas.

Não existe isso de deixar escapar pelas mãos. Nem tudo é possível segurar com firmeza, rigidez. Coisas grandes, maiores, como sentimentos por exemplo. Assim como garrafas que se enchem e fica impossivel impedir que transbordem.